Menu

Teste Menu 1

(Foto: Rennê Carvalho/ABC Futebol Clube)

Com o fim das atividades futebolísticas do ABC na atual temporada, ficam os questionamentos sobre o que irá acontecer com os atletas do elenco e até quando vai o contrato de cada um deles.

O jornalista Rodrigo Ferreira levantou a duração dos vínculos e o Blog irá repassar as informações para os torcedores:


Goleiros: 

Rafael - Abril/2021

André Luiz - Fim da Série D/2020.


Laterais:

Bruno Souza - Novembro/2021

Dieyson - Fim da Série D/2020

Pedro Costa - Fim da Série D/2020.


Zagueiros:

Vinicius Leandro - Novembro/2021

Richardson - Novembro/2021

Helitão - Abril/2021

Vitor Salvador - Abril/2021.


Volantes:

Valderrama - Novembro/2021

Vinicius Paulista - Novembro/2021

Sousa Tibiri - Abril/2021

Fabrício Bigode - Abril/2021.


Meias:

João Paulo - Abril/2021

Berguinho - Fim da Série D/2020

Douglas Lima - Fim da Série D/2020

Lelê - Fim da Série D/2020.


Atacantes:

Jairinho - Fim da Série D/2020

Wallyson - Fim da Série D/2020

Thiaguinho - Fim da Série D/2020

Giva - Fim da Série D/2020

Hiago - Dezembro/2020.


Os jogadores Ivanaldo, Wenderson e Bruno Furtado não tiveram seus vínculos informados.

No primeiro momento, a intenção da diretoria é liberar o máximo possível de atletas para que busquem outros clubes com intuito de secar a folha salarial do alvinegro, que deve ficar por dois meses sem atividades. 


Futuramente, caso o ABC tenha interesse em contratar algum atleta do elenco atual, haverá negociações.

(Foto: Rennê Carvalho/ABC Futebol Clube)

O ABC Futebol Clube comunicou, via Nota Oficial, que após realização semanal de testes para o Covid-19 em todo o elenco, 5 jogadores testaram positivo para o vírus.

A nota reforça que todos os atletas que testaram positivo não viajaram com o grupo que atuou diante o Frei Paulistano/SE, na última quarta-feira (21).

Os 5 atletas, que não tiveram seus nomes revelados, encontram-se isolados e já recebem orientações e tratamentos junto ao Departamento Médico ABCdista. 

Apenas 1 destes 5 atletas apresenta sintomas leves da doença, os outros 4 estão assintomáticos.

(Foto: Rennê Carvalho/ABC Futebol Clube)


O técnico Francisco Diá garantiu a permanência do meia João Paulo no ABC. O camisa 10 recebeu no meio dessa semana uma proposta do Botafogo/PB. João analisou a proposta e aceitou, faltando apenas o Belo pagar a multa rescisória ao ABC para que a negociação fosse finalizada. Como o Botafogo/PB não pagou a multa, Diá chamou João Paulo para conversar e mostrar para o atleta que permanecer no Mais Querido é sim uma boa escolha.

"Falei com o João, mostrei pra ele que o Botafogo briga para não cair, enquanto o ABC briga pelo acesso. Ele vai ficar no ABC, eu garanto."

O comandante também cobrou contratações por parte da diretoria alvinegra. "Tenho um caderno com vários atletas que acredito que possam reforçar a equipe. Estamos perdendo algumas peças e precisamos de reposição. O ABC precisa contratar atleta que já chegue pronto para jogar."

(Foto: Globo Esporte/RN)
A diretoria ABCdista conseguiu, na manhã desta segunda-feira (8), um acordo na Justiça do Trabalho para que tivesse liberado cerca de R$ 700 mil que estavam bloqueados.

A quantia é referente à Timemania, que será devolvida ao clube através de parcelas de R$ 130 mil.
(Foto: Luciano Marcos/ABC Futebol Clube)
O futebol está parado, mas os bastidores estão a todo vapor. E uma notícia trazida pelo jornalista Mallyk Nagib, é que o atacante Igor Goularte está de saída do ABC. O atleta recebeu proposta de um clube da Série A (tudo indica que seja o Ceará) e deve deixar o Mais Querido nos próximos dias.

O atacante Paulo Sérgio, que devido a sua boa fase no alvinegro, recebeu sondagens de clubes de divisões superiores a do ABC, segue no clube. Paulo tem contrato e vai cumpri-lo.

As renovações em andamento e bem adiantadas são com João Paulo e Jailson. Os dois já negociam com a diretoria para permanecerem no Clube do Povo.
-
(Foto: Tribuna do Norte)
Em nota, o presidente Fernando Suassuna comunicou a sua renúncia ao cargo de maior responsabilidade do ABC Futebol Clube.

Fernando justificou que, o presidente do ABC precisa estar presente no clube. Ele, por ser do grupo de risco nesse momento de quarentena e isolamento social devido a pandemia do COVID-19, está impossibilitado de sair de casa e cumprir o seu papel como presidente do Mais Querido.

Com a saída de Suassuna, o seu vice, Bira Marques, herda o cargo e passa a ser o presidente do ABC durante os próximos anos de mandato.
.

Neste sábado, o ABC soltou ao público uma nota oficial sobre a polêmica que envolve o borderô do jogo contra o Vasco da Gama/RJ, que ocorreu na última quinta-feira (5), no Estádio do Maracanã, válido pela Copa do Brasil.

O presidente do Mais Querido, Fernando Suassuna, e o diretor financeiro do clube, Gutemberg Costa, estiveram presentes na sede da CBF para uma reunião com Gilnei Botrel, diretor financeiro da entidade maior do futebol brasileiro.

Após análises de borderôs de outras partidas, o ABC apresentou possíveis erros no documento da partida contra o time carioca e apresentou a queixa.

Vamos aos números:

Público pagante: 29.903;

Público presente: 31.839;

Renda: R$ 1.117.032,00.

Mesmo com esses números, o Vasco/RJ informou no borderô um prejuízo de R$ 143.200,49. 

O presidente ABCdista questionou a cobrança de várias taxas com valores muito elevados, se comparados aos de outras partidas.

Sobre a reunião, Suassuna disse que foi bastante satisfatória e que o gestor financeiro da CBF reconheceu erros no documento.

O próximo passo do ABC no processo é formalizar uma representação junto ao departamento jurídico da FNF, que enviará a reclamação para a CBF, que posteriormente, tomará as devidas medidas.

Na próxima segunda-feira (9), o Mais Querido deve ir até a FNF para dar prosseguimento na causa.
Imagem relacionada

Já faz alguns dias que ficou acertado entre ABC e Eureka que, para 2020, a empresa potiguar não seguiria como fornecedora de material esportivo do Clube do Povo. Inclusive, para os torcedores alvinegros que ainda não chegaram a saber, a ERK está passando por um saldão, um verdadeiro queima de estoque, de artigos do Mais Querido em sua loja.

Tomada essa decisão de não seguir com a ERK, também foi necessário pensar sobre qual empresa ficaria responsável pelo fornecimento do material na próxima temporada. Foi aí que, a diretoria, se espelhando em clubes como Fortaleza/CE e Paysandu/PA, decidiu adotar o modelo de marca própria.

A empresa responsável por desenvolver a marca e também os artigos esportivos será a MM Manager Sport. A empresa já firmou contrato com o Mais Querido e deu início ao trabalho de criação da marca.

Nos próximos dias novidades devem ser lançadas nesse sentido pelo ABC.